Livro Um Feiticeiro Em Champignac – leia ainda hoje

você já leu o livroUm Feiticeiro Em Champignac

A série cult de grande sucesso na Europa, ao lado de Tintin, Asterix e Lucky Lucky, chega ao Brasil pela Sesi-SP Editora. Spirou é um personagem que apareceu pela primeira vez em uma revista belga de 21 de abril de 1938.

Livro Um Feiticeiro Em Champignac - leia ainda hoje
Livro Um Feiticeiro Em Champignac – leia ainda hoje

Um jovem aventureiro que trabalhava em um hotel e que, com o passar das edições, ganhou a companhia inseparável do repórter fotográfico Fantasio, desvendando tramas mirabolantes. Os roteiros coesos e os traços do chamado Estilo Atômico – grande rival de “Tintin”, Hergé e da Linha Clara – trouxeram popularidade aos trabalhos, conquistando fãs ao redor do mundo.

saiba mais sobre o autor André Franquin

André Franquin (3 de Janeiro de 1924, Etterbeek, Bruxelas — 5 de Janeiro de 1997, Nice) foi um desenhador e argumentista de banda desenhada belga.

Em 1943, frequenta por pouco tempo o curso do Instituto Saint-Luc de Saint-Gilles. Vai trabalhar em 1944 como desenhista do estúdio de animação CBA, onde conhece grandes mestres da banda desenhada belga: Eddy Paape; Morris; René Follet e posteriormente Peyo que em 1945 vai trabalhar para CBA. Em 1946é convidado para trabalhar nas edições Dupuis, na revista do Spirou, onde conhece Jijé e começa a trabalhar no Spirou e Fantásio , realizando também várias ilustrações.

Entre 1948 e 1949 viaja pelo México e Estados Unidos com Morris e Jijé continuando a desenhar e a enviar pelo correio as pranchas para as edições Dupuis. Cansado da vida errante, volta para a Bélgica e em 1950 se casa com Liliane.

Spirou e os Herdeiros (Spirou Et Les Heritiers) surge na revista do Spirou, do n°693 ao n°726, entre 26 de Julho de 1951 a 13 de Março de 1952, onde Franquin cria os personagens o Conde de Champignac, Zantáfio, primo de Fantásio e o Marsupilami, um animal de cor amarela com manchas pretas e uma longa cauda que nasce a 31 de Janeiro de 1952.

Por questões de direitos de autor, entre 1955 e 1956, Franquin tem um conflito com as edições Dupuis, indo colaborar no jornal Tintin, edições Lombard. Franquin assina um contrato por 5 anos com Raymond Leblanc, proprietário das edições Lombard, onde nascem os personagens Modest e Pompon. Em 1959, Franquin cede a série Modeste et Pompon às edições Lombard que acabam por a confiar a Dino Attanasio.

Em 1956 volta a trabalhar para as edições Dupuis, tentando então coordenar o trabalho com as duas editoras. Em 28 de Fevereiro de 1957 no nº 985 do Spirou, surge um personagem genial, Gaston Lagaffe o herói-sem-emprego; nesse mesmo ano aparece também no n°1027 do Spirou o jovem Petit Noël. Em 19 de Fevereiro de 1957 nasce Isabelle, a sua filha.

Deixa de trabalhar no Spirou e Fantásio em 1968, mas decide conservar todos os direitos de autor sobre a personagem do Marsupilami. Dedica-se então a trabalhar no Gaston Lagaffe, Petit Noël e Marsupilami. As primeiras assinaturas animadas de Franquim surgem nos gags de Gaston Lagaffe, a 3 de Dezembro de 1970, na prancha n.º 644 do n.º 1703 do Spirou.

Franquin em 1971 trabalha numa rubrica dedicada aos monstros, com textos de Yvan Delporte e a 17 de Março de 1977, cria as Ideias Negras (Idées Noires), que aparecem num suplemento ao jornal Spirou n° 2031, “Trombone Illustré”. Com o desaparecimento do Trombone Illustré, Franquin, em 1981, passa a desenhar para revista “Fluide Glacial”. Luce Degotte e Marcel Gotl colaboraram no argumento das Ideias Negras.

PESO 0.33 Kg
EDITORA Sesi
I.S.B.N. 9788582058428
ALTURA 29.00 cm
LARGURA 21.00 cm
PROFUNDIDADE 1.00 cm
NÚMERO DE PÁGINAS 64
IDIOMA Português
ACABAMENTO Brochura
CÓD. BARRAS 9788582058428
NÚMERO DA EDIÇÃO 1
ANO DA EDIÇÃO 2016
AUTOR Franquin

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *