Livro Dnpontocom – A Vida Secreta e Glamourosa de Um Ex-hacker

você já leu o livro Dnpontocom – A Vida Secreta e Glamourosa de Um Ex-hacker

O que leva um jovem “nerd” e talentoso, ao descobrir sua aptidão para a tecnologia da informação, a tornar-se um hacker?

Livro Dnpontocom - A Vida Secreta e Glamourosa de Um Ex-hacker
Livro Dnpontocom – A Vida Secreta e Glamourosa de Um Ex-hacker

O desafio, o estímulo, a busca do reconhecimento e a autoafirmação. Mas logo vem a opção: só “curtição” ou golpe (financeiro, muitas vezes), ou seja, o delito?

Num relato emocionante e revelador, Daniel Nascimento conta agora, quase 10 anos depois, tudo para sua amiga Sandra Rossi. Como foi sua introdução ao mundo virtual, sua evolução, como ele foi atraído pelos criminosos, o deslumbramento.

Carros, mulheres, poder! Tudo isso aos 15 anos, quando era considerado o melhor hacker do Brasil. Quase dois anos depois, em 2005, a Polícia Federal instaurou a Operação Ponto Com e prendeu a organização da qual ele fazia parte.

Daniel passou por momentos difíceis, como prisão, delação, acompanhamento das autoridades e liberdade vigiada. Sua vida e de sua família viraram um caos.

Somente agora, superada toda essa fase marcante, ele resolve contar à amiga Sandra todas as aventuras, os pensamentos, as experiências incríveis, mas que fizeram marcas profundas em sua vida. E nos mostra suas impressões sobre como o Brasil deveria lidar com a segurança de sistemas e com os talentos, geralmente jovens, que desafiam e encontram falhas nesses sistemas.

Um livro em que os amantes, curiosos e usuários da internet e do mundo virtual vão adorar saber como viveu um hacker brasileiro no auge do seu potencial!

Em informática, hacker [ráquer] é um indivíduo que se dedica, com intensidade incomum, a conhecer e modificar os aspectos mais internos dedispositivos, programas e redes de computadores. Graças a esses conhecimentos, um hacker frequentemente consegue obter soluções e efeitos extraordinários, que extrapolam os limites do funcionamento “normal” dos sistemas como previstos pelos seus criadores; incluindo, por exemplo, contornar as barreiras que supostamente deveriam impedir o controle de certos sistemas e acesso a certos dados.

O termo (pronunciado “háquer” com “h” expirado) é importado da língua inglesa, e tem sido traduzido por decifrador (embora esta palavra tenha outro sentido bem distinto) ou “traduzido” para ráquer. Os verbos “hackear” e “raquear” costumam ser usados para descrever modificações e manipulações não triviais ou não autorizadas em sistemas de computação.

Al Sheedakim, um hacker

Hackers são necessariamente programadores habilidosos (mas não necessariamente disciplinados). Muitos são jovens, especialmente estudantes (desde nível médio a pós-graduação). Por dedicarem muito tempo a pesquisa e experimentação, hackers tendem a ter reduzida atividade social e se encaixar no estereótipo do nerd. Suas motivações são muito variadas, incluindo curiosidade, necessidade profissional, vaidade, espírito competitivo, patriotismo, ativismo ou mesmo crime. Hackers que usam seu conhecimento para fins imorais, ilegais ou prejudiciais são chamados crackers.

PESO 0.24 Kg
EDITORA Idea Editora
I.S.B.N. 9788588121690
ALTURA 23.00 cm
LARGURA 16.00 cm
PROFUNDIDADE 0.80 cm
NÚMERO DE PÁGINAS 176
IDIOMA Português
ACABAMENTO Brochura
CÓD. BARRAS 9788588121690
NÚMERO DA EDIÇÃO 1
ANO DA EDIÇÃO 2014

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *