Livro Corta Pra Mim – leia ainda hoje

você já leu o livro Corta Pra Mim

O apresentador e jornalista Marcelo Rezende tem muita, mas muita história para contar. Ao longo de mais de 40 anos de carreira, a maior parte dela no jornalismo investigativo, ele já viu de tudo um pouco: defunto que fala, deputado metido com tráfico de drogas e até dirigente de time de futebol acusado de crimes.

Livro Corta Pra Mim  - leia ainda hoje
Livro Corta Pra Mim – leia ainda hoje

E teve ainda aquela vez em que ele foi parar na prisão no Paraguai… Depois de até ser convidado para ser padrinho de casamento de um serial killer e passar por muito aperto na hora de fazer filmagens escondidas com uma microcâmera, ele decidiu que estava mais do que na hora de contar ao público sua trajetória.

Foi aí que surgiu este Corta pra mim. São histórias narradas com o bom humor e a simplicidade típicas de Marcelo, que tem hoje fãs de todas as idades e em todos os cantos do país. Por que ele demorou tanto tempo para lançar um livro desses? Porque, como diria ele próprio, dá trabalho para fazer.

saiba mais sobre Marcelo Rezende

Marcelo Luiz Rezende Fernandes (Rio de Janeiro, 12 de novembro de 1951), é um jornalista e apresentador de televisão brasileiro. Começou sua carreira no Jornal dos Sports, no Rio de Janeiro, como repórter esportivo de clubes, nos anos 70, quando era editor Aparício Pires.

Rezende já trabalhou na Rede Globo, apresentando o programa policial Linha Direta, e, na Rede Record, onde apresentou o programa Cidade Alerta. Em 2002, passou pela RedeTV!, onde apresentou o também extinto programa Repórter Cidadão.

Com mais de 40 anos de atividade profissional, Marcelo Rezende foi repórter da revista Placar e em outros veículos fez matérias envolvendo tráfico de armas, corrupção no futebol, pirataria fonográfica, entre outras. Os destaques, porém, foram a entrevista que fez com o motoboy Francisco de Assis Pereira, o “Maníaco do Parque”, para o Fantástico, e a reportagem que denunciou o abuso de autoridade policial numa blitz na Favela Naval, em Diadema, região do Grande ABC, no Caso Favela Naval para o Jornal Nacional, durante os anos 90 na Rede Globo.

Seu último trabalho na RedeTV! foi no RedeTV! News. No dia 3 de novembro de 2008, Marcelo Rezende, não contente com a redução do salário, rescindiu seu contrato com a RedeTV! e foi substituído temporariamente, a partir do dia 4 do mesmo mês e ano, por Augusto Xavier.

Em 1 de dezembro de 2008 Rezende gravou com Hebe Camargo o quadro Jornal da Hebe, no SBT. A partir daí a imprensa especula a sua ida para o SBT. Em 17 de setembro de 2009, no entanto, assinou contrato com a TV Bandeirantes para comandar um programa no início de tarde, no lugar do programa de Sílvia Poppovic, que passaria a apresentar outro programa na emissora, o Dia Dia.[1] Posteriormente, passou a presentar o Tribunal na TV na Band. Em 21 de setembro de 2010, retorna à Rede Record, com a finalidade de realizar matérias especiais para o Domingo Espetacular. Em 5 de junho de 2011, estreia no Repórter Record, abordando reportagens investigativas.

PESO 0.42 Kg
EDITORA Planeta do Brasil
I.S.B.N. 9788542202274
ALTURA 23.00 cm
LARGURA 16.00 cm
PROFUNDIDADE 1.00 cm
IDIOMA Português
ACABAMENTO Brochura
CÓD. BARRAS 9788542202274
AUTOR Rezende, Marcelo

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *