vozes

Livro Vozes De Tchernóbil – A História Oral Do Desastre Nuclear – leia agora

Você já leu o livro Vozes De Tchernóbil – A História Oral Do Desastre Nuclear

Em abril de 1986, uma explosão na usina nuclear de Chernobil, na Ucrânia — então parte da finada União Soviética —, provocou uma catástrofe sem precedentes: uma quantidade imensa de partículas radioativas foi lançada na atmosfera e a cidade de Pripyat teve que ser imediatamente evacuada.

Tão grave quanto o acidente foi a postura dos governantes soviéticos, que expunham trabalhadores, cientistas e soldados à morte durante os reparos na usina. Pessoas comuns, que mantinham a fé no grande império comunista, pereciam após poucos dias de serviço.

Por meio das vozes dos envolvidos na tragédia, Svetlana constrói este livro arrebatador, que tem a força das melhores reportagens jornalísticas e a potência dos maiores romances literários. Uma obra-prima do nosso tempo.

Saiba Mais sobre a autora

Filha de dois professores, sendo o pai bielorrusso e a mãe ucraniana, Svetlana Aleksievitch nasceu em Stanislav, hoje Ivano-Frankivsk, na Ucrânia, mas cresceu na Bielorrússia. Estudou jornalismo na Universidade de Minsk a partir de 1967 e depois de completar o curso mudou-se para Beresa, naprovíncia de Brest, para trabalhar no jornal e escola locais. Durante esse tempo debateu-se entre a tradição familiar de trabalhar no ensino e no jornalismo. Trabalhou depois como repórter na imprensa local de Narowla, no voblast de Homiel.

Desde os seus dias de escola já tinha escrito poesia e artigos para a imprensa escolar. Também foi jornalista da revista literária Neman de Minsk, para a que escreveu ensaios, contos e reportagens. O escritor bielorrusso Ales Adamovich inclinou-a definitivamente para a literatura apoiando um novo género de escrita que denominou “novela coletiva”, “novela-oratório”, “novela-evidência”, “gente dançando com lobos” ou “coro épico”, entre outras fórmulas. De facto, nos seus textos a meio caminho entre a literatura e o jornalismo usa a técnica de collage justapondo testemunhos individuais, com o que consegue aproximar-se mais à substância humana dos acontecimentos. Usou este estilo pela primeira vez no seu livro A guerra não tem rosto feminino (1983), em que a partir de uma série de entrevistas aborda o tema das mulheres russas que participaram na Segunda Guerra Mundial.

MARCA Companhia Das Letras
I.S.B.N. 9788535927085
REFERÊNCIA 9788535927085
ALTURA 21.00 cm
LARGURA 14.00 cm
PROFUNDIDADE 2.20 cm
NÚMERO DE PÁGINAS 384
IDIOMA Português
ACABAMENTO Brochura
PESO 0.468 Kg
CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA Livre para todos os públicos
TÍTULO ORIGINAL Vozes de Tchernóbil – A História Oral do Desastre Nuclear
CÓD. BARRAS 9788535927085

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *